DEATH NOTE: Uma história onde apenas escrever um nome, pode definir uma vida.

um anime com uma história que mistura sobrenatural, suspense, investigação, além de nos levar a muitas reflexões sobre bem e mal (sim, ele é bem profundo). Falo aqui de Death Note!


Fala galera! Hoje sem dúvida o tema será muito especial. Um dos maiores sucessos recentes (e não por acaso), um anime com uma história que mistura sobrenatural, suspense, investigação, além de nos levar a muitas reflexões sobre bem e mal (sim, ele é bem profundo). Falo aqui de Death Note!
Origem
A história foi escrita por Tsugumi Ohba e ilustrada por Takeshi Obata e foi lançada no Japão entre os anos de 2003 e 2006. Depois fizeram um compilado em formato Tankobon que totalizou 12 edições (inclusive aqui no Brasil foi lançado dessa forma). Além disso, aqui, 2 Light novel também foram lançadas no Brasil.


O anime, por sua vez foi exibido lá entre 2006 e 2007, contando com um total de 37 episódios. Ele aqui no Brasil também foi exibido, pelos canais:
- Animax – que exibiu em 2009.
- Play TV – que exibiu em 2014.


História (e nada de spoiler!)
Yagami Raito encontra um caderno negro, com a inscrição “Death Note”, o apanha e leva para casa. Ao chegar lá, começa a ler algumas instruções contidas nele, onde diz que qualquer pessoa que tiver seu nome escrito e quem escreve tiver sua fisionomia em mente, morrerá. Ele não acredita até testar e ver que de fato era isso que acontecia, o que é confirmado por Ryuuku, o Shinigami dono do caderno e que o jogou no mundo dos homens. Raito então começa a escrever nome de bandidos, buscando fazer um mundo ideal, onde não haveria o mal, porém nem todos concordam com isso e será aí que o superdetetive “L” irá aparecer...


Mangá, anime e outras mídias.
Com todo sucesso que fez no Japão e em diversos países do mundo, o material derivado da série original se tornou bem extenso, contando com: mangá, anime, live actions, longa metragens (anime), doramas e até mesmo um musical para o teatro!! (sim, você não leu errado, porém esse é exclusivo para os japoneses e coreanos, uma pena). Vamos então a eles?
Mangá:
Death Note – A série original, com 12 edições.
Light novel: Death Note – Another Note: O caso dos assassinatos em Los Angeles – É uma história pré, que conta o primeiro encontro de L com Naomi Misora, onde eles resolvem um caso de um serial killer (capa logo abaixo).
Light novel: Death Note – L: Change the World – Adaptação do filme de mesmo nome (que será comentado mais à frente) e que se trata de um spin off focado no L.
Anime:
Death Note – A série original, composta de 37 episódios.
Death Note: Relight (ou Rewrite, no original japonês): Visions of a God – É um longa metragem que engloba a primeira metade do anime (apesar de ter sido exibido depois do término do mesmo) e onde o próprio shinigami Ryukuu, conta a história.
Death Note: Relight (ou Rewrite, no original japonês): L’s Sucessor – Continuação do primeiro longa, ele é focado no arco seguinte do anime, mas com alguns extras.


Filmes live action:
Death Note – Filme que conta a história original, mas com algumas adaptações. É bem fiel ao anime/mangá.
Death Note: The Last Name – Continuação direta do primeiro filme.
L: change the World – Spin Off que acontece depois dos dois primeiros filmes, focado no L e que conta sobre seus últimos 23 dias de vida, em uma investigação sobre um ataque biológico.
Death Note: Light Up New World – Parte final da sequência de filmes e continuação direta do Last Name.
Death Note: New Generation – Faz parte do ultimo filme da série e consiste de uma minissérie de 3 episódios de 20 minutos cada, contando cada uma sobre um dos protagonistas do filme (ou seja, se recomenda ver antes desse filme).
Death Note (Netflix) – Sabe aquelas coisas que a Netflix faria um grande favor se não mexesse? Esse é desses exemplos. Um filme que, se você nunca viu a série... não assista e vá direto para a série, você tem mais a ganhar. Se você já assistiu a série... poupe seu tempo e vá assistir outra coisa, porque a única coisa que você vai passar com esse filme é raiva.

Dorama:
Death Note – Uma adaptação feita em 11 capítulos para a TV, que segue a ideia do anime/mangá, mas que faz algumas leves mudanças no enredo, mas nada que tire a essência da história ou dos personagens.

Musical:
Death Note: The Musical – Foi feito e exibido na Coreia do Sul e Japão, uma adaptação da história feita por artistas da Brodway (mas que apesar de tudo, não chegou a ter uma versão para o ocidente dela, como comentei antes). Ela foi traduzida para o Japonês e Coreano e exibida em 2015 e 2017 em ambos os países.
Trilha Sonora
Não bastasse toda a qualidade já comentada antes, eles ainda trataram de caprichar na trilha. O anime conta com duas aberturas e encerramentos, ambas tocadas por duas ótimas bandas de J-Rock: Nightmare (que canta a primeira abertura “The World” e o primeiro encerramento “Alumina”) e a Maximum: The Hormone ( que canta a segunda abertura “What’s Up People” e o segundo encerramento “Zetsubou Billy”). Nos links abaixo, colocarei os dois encerramentos (que são os meus favoritos):

1º encerramento – Alumina
2º Encerramento – Zetsubou Billy

Espero que tenham gostado de mais essa excelente recomendação e até mais!


Sobre o Autor
Luiz Fernando Mutschele
fã de esportes, games, mitologia, ler, escrever e claro... de animes!
Um dos órfãos da extinta Tv Manchete e acredita que Cavaleiros é o melhor anime da história(porque é mesmo u.u) Estarei aqui semanalmente para mostrar desde animes famosos, até aqueles que vocês pensarão: "puxa, preciso assistir". 

Marcadores:

Postar um comentário

[facebook][blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget